O capim é um dos elementos mais importantes no manejo da pecuária, uma vez que é a base alimentar para o gado. No entanto, a escolha do tipo de capim a ser cultivado depende de fatores como o clima da região, a disponibilidade de água e os objetivos de produção. Por isso, é fundamental conhecer as diferentes espécies de capim, suas características e como classificá-las.

Classificação de Capim

Embora haja diversas variedades de capim, é possível agrupá-las em duas categorias principais: capins de estação fria e capins de estação quente. Os capins de estação fria são especialmente indicados para regiões com temperaturas mais baixas, enquanto os capins de estação quente são mais adequados para climas mais quentes.

No entanto, dentro de cada categoria, há uma variedade de espécies e cada uma possui características específicas que determinam seu uso e manejo. Os capins de estação fria mais comuns são o azevém, a aveia e o trigo. Essas espécies são geralmente plantadas no outono ou inverno e fornecem alimento durante a estação mais fria do ano.

Por outro lado, os capins de estação quente são mais resistentes às altas temperaturas e à seca. Entre eles, estão o braquiária, o andropógon, o tifton e o gordura. Essas espécies são plantadas no início da primavera ou no começo do verão e suportam bem as condições climáticas mais quentes.

Características de Capim

Cada tipo de capim possui diferentes características que influenciam na escolha da espécie ideal para cada situação. Entre as principais características a serem observadas, destacam-se:

- Nível de produtividade: algumas espécies de capim são mais produtivas do que outras e produzem um volume maior de massa seca por hectare;

- Teor de proteína: é fundamental observar o teor de proteína do capim, uma vez que isso afeta diretamente a qualidade da alimentação do gado;

- Tolerância à seca: capins que têm baixa tolerância à seca são mais suscetíveis a morrer em épocas de pouca chuva;

- Tolerância a pragas: algumas espécies são mais propensas a serem atacadas por pragas e doenças, o que pode afetar negativamente a produtividade da pastagem.

Escolha do Capim Ideal

Para escolher o capim ideal para sua pastagem, é fundamental analisar as características do solo da região, a disponibilidade de água, o clima e o objetivo de produção. Por exemplo, se o objetivo é produzir carne de qualidade, é importante optar por espécies de capim que tenham alto teor de proteína.

Além disso, é possível escolher uma mistura de espécies de capim, a fim de aproveitar as características de cada uma. Por exemplo, uma mistura de capim gordura e andropógon pode ser mais resistente à seca e às pragas do que uma espécie única.

Conclusão

A escolha do capim ideal para sua pastagem influencia diretamente na produtividade e qualidade da alimentação do gado. Por isso, é fundamental conhecer as diferentes espécies de capim, suas características e como classificá-las. Dessa forma, é possível escolher a espécie que melhor atenda às necessidades de sua propriedade e obter melhores resultados na produção.